BLOG

copywriting

COPYWRITING: 8 dicas para escrever para vender!

As palavras mudam o mundo e o copywriting muda o mercado. Entender o texto voltado a vendas é essencial para ter ótimos resultados. Quer saber como? Fique conosco até o fim deste artigo.

O que é copywriting?

Copywriting é um conceito centenário que surgiu com o primeiro copywriter: John Emory Powers, em 1837. Suas definições são claras e objetivas, entretanto, às vezes, confundem-se com a tradução literal, que representa os direitos autorais.

Então, aplicado à área de marketing, o copywriting, também chamado de copy, é:

 escrever textos persuasivos e customizados pensando em conversão, ou seja, levando o leitor a realizar alguma ação.

Dessa forma, percebemos sua importância no dia a dia, aplicado a peças publicitárias, páginas de captura e textos de venda. Porém, além disso, representa também toda uma estratégia de resultados espetaculares. 

Qual a diferença entre copywriting e marketing de conteúdo?

Apesar de seguirem uma linha parecida, o copywriting e o marketing de conteúdo são atividades bem diferentes.

Isso porque, enquanto o copy é uma técnica de redação publicitária, o marketing de conteúdo é uma estratégia de criação e divulgação de conteúdos para educar e nutrir o leitor.

Ou seja, enquanto um convence, o outro engaja o público.

Por onde começar a escrever um copywriting de sucesso? A Hugz te apresenta 8 dicas para essa construção!

Agora que você já sabe o que é o copywriting, precisa entender os principais passos para começar a elaborar o seu. Então, para começar sua estratégia:

1. Saiba quando usar!

Exatamente como disse: saiba exatamente quando usar o copywriting. Afinal, assim como a publicidade diária que vemos nas mídias off e on, ninguém gosta de ficar recebendo mil postagens e mensagens.

Saiba o momento certo na jornada de compra do seu consumidor para aplicar a estratégia.

2. Alinhe com a estratégia

Tão importante quanto saber a jornada do consumidor é entender a estratégia de vendas. Ou seja, seu texto precisa fazer sentido com o planejamento, apresentando as informações necessárias de forma clara.

3. Defina uma persona

A persona, como já falamos em outro artigo aqui no blog (se quiser saber mais, é só clicar aqui), nada mais é que:

“uma personificação do seu cliente ideal baseada em dados semi-fictícios e reais”

Ela é essencial para o copywriting porque permite a criação de textos personalizados e conectados com essa persona.

4. Fuja dos clichês

Por favor: fuja dos clichês e receitas prontas da internet. Sim! Eu sei que existem muitos “especialistas” por aí que podem te ensinar como fazer copywriting, entretanto, as coisas não são tão fáceis.

Copy não é uma receita, é uma estratégia, uma técnica. Precisa de estudo, análise, planejamento e muito teste. Ninguém vira copywriter de uma hora para a outra. Então, tome muito cuidado com o que você consome e aplica na sua empresa.

5. Explore os recursos

O copywriting oferece muitos recursos em seu desenvolvimento. Por exemplo, ele utiliza várias vertentes do neuromarketing, como gatilhos mentais. Assim, alguns dos mais comuns que você pode aplicar são:

  • Prova social: utiliza da influência como forma de estímulo à ação, destacando a credibilidade. Por exemplo: Faça como [especialista] e comece agora mesmo a transformar a sua empresa com a nossa [solução].
  • Autoridade: mostra que você é o especialista, trazendo sua reputação e autoridade sobre o assunto. Por exemplo: O método utilizado por empresas como [grande referência]
  • Escassez: seja escassez de tempo, vagas, bônus ou acessos, este gatilho representa a ansiedade. Por exemplo: Você tem apenas 24 horas para acessar esta promoção!
  • Reciprocidade: entrega estímulos e valor com a intenção de receber uma retribuição da persona. Por exemplo: Agora que você acessou este conteúdo incrível, baixe este e-book completo!

6. Entenda de storytelling também

Enquanto o copywriting escreve para vender, o storytelling busca contar uma história que engaja e prende a atenção. Se alinhadas, ambas as estratégias de redação podem oferecer ainda melhores resultados. 

Afinal, dessa forma você conquista a atenção total do seu usuário desde o primeiro momento que ele vê seu anúncio.

7. Tenha escaneabilidade

A escaneabilidade permite que o usuário realize uma leitura dinâmica e se interesse ou não pelo seu texto. Ou seja, seu texto, além de útil, precisa estar visualmente agradável, utilizando:

  • Intertítulos;
  • Negrito;
  • Parágrafo pequeno;
  • Listas;
  • Imagens;
  • Link Building.

8. Utilize os 4 P’s da persuasão

Uma ótima ferramenta para elaborar seu copywriting são os 4 P’s da persuasão. Essa técnica colabora com a estratégia pois representa passos importantes:

  • Promise: faça uma promessa ao seu usuário.
  • Picture: apresente o cenário;
  • Proof: mostre sua prova;
  • Push: revele o caminho para a solução.

Comece seu copywriting hoje mesmo!

Agora que você já sabe tudo sobre copywriting, está na hora de começar a escrever seu texto de sucesso! Então, estude livros como os do especialista Paulo Maccedo, treine em diferentes meios e faça suas análises com base nos resultados do mercado!

Vamos lá!

Compartilhe:

EnglishGermanPortugueseSpanish